Leia também

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Novidades por ai...

Meus amores......
Quanto tempo, nao? haha entao to aqui pra contar uma novidade pra voces, em poucos dias vou começar a postar uma Fanfic nova! isso mesmo, uma nova historia pra nos apaixonarmos e vivermos como se fossemos nós...
Essa é da Dani, a @SonhosCom_LS e esta linda!

Entao aguarde essa novidade!

Beijos Andreza

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Amar o Idolo Não é Pecado - O Sonho Não Acabou


Capitulo XXVII

Era emoção demais pro meu pobre e sonhador coração! Luan me beijou outra vez e ficamos ali na varanda curtindo um ao outro.

Estávamos namorando? Ainda não sei te dizer. Por mim, sim estamos namorando. Mas ele ainda não me disse com todas as letras. Ninguém sabe. Só a família, Rober, Anderson e Dagmar que sabem que estamos juntos. A banda e equipe desconfiam. Mas quer saber? Não me importa nem um pouco. Eu quero mesmo é curtir tudo o que to vivendo com ele.

Claro meu amor de fã ainda está aqui guardado em meu peito e ele sempre vai existir, e terá seus momentos de manifestação. Afinal ninguém pode desconfiar de nada. Então por via das dúvidas sou só uma fã do LUAN SANTANA.

Nessa mesma semana, eu ainda fiquei mais um dia na casa dele, ate o dia 23, que foi quando Luan pediu pra eu ir pra São Paulo.  Fiquei lá dois dias no hotel com a Dag, ele iria no Sábado gravar o Faustão. Não sei como, mas ele conseguiu dá um jeito pra que eu ficasse na platéia.

Na gravação o Fausto comentou que Luan tinha falado no camarim do programa, que tinha feito uma música e pediu a ele que a cantasse, e advinha qual foi? A minha música, eu chorei muito né! Mais lindo foi vê-lo cantando a música, com tanto sentimento que ele pôs. Foi lindo demais.



Mais bonito também foi ver o rosto de Luan quando ele ganhou disco duplo de platina pelo CD e DVD Luan Santana Ao Vivo No Rio. Eu não podia estar mais feliz né? Meu amor, meu ídolo, estando feliz eu tinha que estar também.



Não podia acreditar em tudo que estava acontecendo, mas no hotel enquanto estava nos braços de Luan, podia perceber e acreditar, que sim, eu estava vivendo meu sonho, de amar e ser amada pelo meu ídolo e agora namorado. Não podia existir sonho melhor que esse em minha vida. E desse sonho nunca mais quero acordar!

Fim!
Beijos Doces, Andreza!


É galera, finalmente chegou ao fim a Saga Amar o Idolo Nao é Pecado. Mas logo vira uma novidade! fiquem ligadas!

domingo, 21 de agosto de 2011

Amar o Idolo Não é Pecado - O Sonho Não Acabou


Capitulo XXVI

Deitada, na cama me mexi e percebi que Luan não estava mais ao meu lado, decidi então abrir meus olhos. Luan estava sentado na cama com seu violão me olhando e sorrindo, eu também sorri ajoelhando na cama pra ele poder cantar pra mim.
A primeira canção cantada foi Somos Apenas Um, minha música favorita. Após essa música, Luan deu-me um selinho e se sentou um pouco mais perto de mim. E partiu pra segunda musica.

- Lembra dessa? – Perguntou começou a tocar a Amar Não é Pecado.
- Tenho boas e más lembranças... – Respondi a ele olhando pra suas mãos tocando o violão, meu olhos se encheram de lágrimas.
- Ei! Olha aqui pra mim. – Luan chamou minha atenção colocando uma de suas mãos em meu queixo, sorri. Ele continuou a tocar Amar não é Pecado, eu o fiz companhia cantando junto. Logo a música estava acabando.

Luan se aconchegou mais perto de mim, e assim começou a cantar Meu Destino. Nessa foi impossível não chorar, mesmo a primeira que ele cantou ser a minha favorita, nessa parecia que ele dizia tudo pra mim. Luan cantava sorrindo, o que me deixava mais encantada. No fim da música, ele se aproximou mais ainda e me beijou.

- Bom Dia meu amor!

Ter uma serenata de amor assim na cama, logo pela manhã era maravilhoso. Mas faltou uma canção que eu queria e muito ouvir. A música que ele postou no Twitter que tinha acabado de escrever.

- Ta faltando uma Luan!
- Qual? - Perguntou curioso.
- A que você falou que tinha acabado de escrever no Twitter.
- Ainda não ta na hora... Vem o café da manhã já ta pronto. – disse saindo do quarto, me deixando sozinha. Tomei meu banho, escovei os dentes e desci pra cozinha. Todos na mesa me deixaram um pouco constrangida. Apenas sorri pra todos e me assentei na mesa, de frente ao Luan. A conversa fluía.

Olhar pra Luan e vê-lo sorridente era maravilhoso. O sorriso mais lindo de todos, aí é verdade eu estava completamente apaixonada por ele.

- Tem alguém aqui que ta deixando meu filho muito feliz. – Marizete falou me deixando sem graça. Luan me olhou e piscou.
- Ta mesmo mamusca! – Confirmou sorrindo.
Eu apenas sorri sem graça.

Todos riram, e de um em um foram saindo da mesa, voltando aos seus afazeres. Eu fui a última a sair, afinal fui a última a chegar. Luan tinha ido tomar um banho. Quando terminei meu café da manhã, me levantei, levando a louça pra cozinha. A empregada que estava lavando a louça não me deixou lavar a minha. Então fui pra varanda respirar o ar de Londrina.
Perdi-me no tempo, olhando pra água da piscina e pela primeira vez estava pensando em nada.

- Pensando em mim? – Luan perguntou sorrindo e vindo se sentar ao meu lado.
- Esse violão de novo Luan? Qual a surpresa agora? – Perguntei enquanto acariciava o cabelo dele.
- É que tem uma moça – disse olhando pra mim – Que é muito curiosa, e quer que eu cante pra ela uma musica que mal escrevi – completou roubando-me um beijo.
- Hum! Seu bobo, eu sou curiosa sim, e você não quer cantar? Não canta. – Fiz birra.
- E ainda por cima a moça é birrenta! Eu vou cantar pra você muié.




Luan se ajeitou na namoradeira e colocou o violão na posição, se aprontou e disse que ainda não estava pronta, mas começou a canta - lá.

Tava pensando em te roubar, fugir pra longe do país,
Comprar um lugarzinho em Cancun, não é o que você sempre quis?
Sem precisar me preocupar em te levar pra casa cedo
Enquanto eu tiver do seu lado não precisa mais ter medo...
Por que se me perguntar, quem eu respiro é você, você, você.
Se for pra escolher o céu ou a terra respondo você.
Se quiser saber, minha alegria é te ver, te ver, te ver
Quem sabe eu quero tanto assim porque esqueci de te esquecer!

Sinceramente? Com essa música eu chorei, outra vez, ela é linda, e ver Luan cantando ela e olhando em meus olhos, nossa chorei mesmo. O que era aquela parte "enquanto eu tiver do seu lado não precisa mais ter medo". Essa música era pra mim?

- É linda Luan! – Eu disse sorridente e na fúria da emoção dei um beijo em Luan.
- É pra você! – Disse Luan enquanto pegava em minha mão e limpava minhas lágrimas.
- Não mereço. Mereço?
- Claro que você merece, eu disse Andreza, não acorde desse sonho! Se depender de mim você não acorda nunca mais. Por mim você vai ser minha pra sempre!


Beijos doces, Andreza!

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Amar o Idolo Não é Pecado - O Sonho Não Acabou


Capitulo XXV

Em seu quarto Luan fecha a porta. Pondo-se a me beijar novamente. 



Suas mãos estão rápidas hoje. Elas entram por baixo de minha camisa, acariciando minhas costas e puxando-me pela cintura, dando firmeza ao passo que ele dava, levando-me pra sua cama.


Com cuidado ele me deitou. Sem desgrudar nossos lábios, Luan se deitou ao meu lado, e me colocou em seus braços, fazendo com que me embriagasse com seu perfume.

- Eu amo esse cheiro sabia? Por mim, morria sentindo seu perfume!
- Não precisa morrer não. Mas pode ficar aqui sentindo meu perfume. – Disse - me envolvendo em um abraço de urso, sufocando-me em seu peito.
- Ai, Luan, assim não!
- Como então Andreza? – Perguntou Luan rindo e se deitando de lado pra ficar de frente pra mim.
- Assim! – Comecei a cheirar seu pescoço e empurrá-lo de forma que se deitasse na cama de novo. Depois fiquei por cima dele, sentindo seu cheiro.

Luan me segurou pela cintura enquanto eu o beijava no rosto, algum tempo depois beijei sua boca. O clima foi se modificando conforme o beijo foi tomando intensidade. A saudade ainda se manifestava naquele lugar e ainda não tínhamos ficado a sós naquela casa.

Esse então era o momento, o de me entregar aos braços de Luan. Seu beijo tomou intensidade e o desejo transpassava por ele, eu também o queria e muito, minhas mãos começaram a acariciar o corpo de Luan. As mãos dele arranhavam minhas costas por baixo da minha camisa, mas logo ela foi subindo junto com as mãos dele e em segundos já estava sendo retirada do meu corpo.

Eu beijava seu pescoço e Luan se arrepiava, ele mordia minha orelha me deixando arrepiada também. O desejo tomava conta daquele quarto, Luan então me colocou deitada na cama começando assim a beijar todo o meu corpo. E assim ia tirando cada peça de roupa que me cobria. Ele ia tirando a roupa dele também, e rapidamente já estávamos unidos em uma só carne, em um ato criado por Deus, pra demonstrar todo o amor que um homem e uma mulher sentem um pelo outro. Esse é o único momento em que podemos ser nós mesmos, e era ali que eu tinha o Luan Rafael, todo só pra mim.

Era o momento em que eu mais me sentia feliz, a hora em que estava nos braços de Luan. Estar com ele, era algo indescritível, além de ser um bom homem na cama, ele me fazia a mulher mais feliz do mundo.
Ele também pensava em mim, ele me completa, e não só ali, como em tudo. Apesar das circunstâncias, que me impedia de tê-lo por completo fora dali eu amava estar com ele.
Nesse momento, uma lágrima caiu de meus olhos, Luan, que não parava de me olhar nos olhos, franziu o rosto, parecendo preocupado e não entendendo o motivo do choro, eu sorri. Ai que ele não entendeu mesmo. Era choro de felicidade!

- Obrigada!
- Obrigada? Por quê?
- Por me fazer a mulher mais feliz do mundo!         

Luan sorriu unindo nossos lábios, deitando-se ao meu lado!

- Eu que tenho que agradecer por você estar aqui. Apesar de todas as dificuldades do nosso relacionamento, você não me abandona nunca!
- Huuum! Tem alguém apaixonado ai ou é impressão minha? – Brinquei com ele.
- Acho que sim.
Meu coração disparou, estaria mesmo Luan apaixonado por mim? Era emoção que não cabia mais em meu coração. Estar ali ao lado do meu amor, ouvindo que ele podia sim estar apaixonado por mim. Eu só podia agradecer a Deus por tudo o que estava acontecendo comigo.
Luan então me da mais um beijo, e me coloca deitada em seu peito. Eu que estava cansada por causa da viajem acabei adormecendo. Acabei sonhando com o dia perfeito que Luan acabou me proporcionando.
Beijo doce, Andreza

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Amar o Idolo Não é Pecado - O Sonho Não Acabou


Capitulo XXIV

Eu ainda não estava acostumada aquele ambiente, mas Luan me deixava bem à vontade. Resolveu fazer creme de abacate pra mim, enquanto eu olhava os presentes que ele ganha dos fãs. Cada coisa linda, ursos é o que mais tem. Quando estava pronto, Luan foi me buscar no quarto de presentes.



Ele me abraça por trás enquanto estava lendo uma das cartas que havia no quarto, sua boca encontra meu pescoço, causando-me arrepios.

- Ei, eu to lendo. Você já as leu? – Perguntei sobre as cartas.
- Leio, todas. `
- Já te falei que você é lindo? – Disse virando-me de frente pra ele.
- Hoje? Ainda não.
- beijou. O beijo tomou profundidade, sua língua invadiu minha boca, ele respirou fundo e deu continuidade ao beijo, me puxou pra mais perto.

Parti o beijo.

- Luan!                                                                             
- O que foi amor? Não posso te beijar não?
- Pode!
- Então! Vem cá amor, to com saudade Deza! - Não deu tempo de responder, Luan me beijou outra vez, e pelo jeito não me soltaria tão cedo.

Mas eu forcei o fim do beijo pra tristeza de Luan. Dei uns selinhos antes de terminar completamente o beijo.

- O creme de abacate, Luan! Eu to com fome!

Ele riu, pegou minha mão e fomos pra cozinha. Rimos bastante por lá, Luan, Marizete, Bruna, e eu. Hum... O creme tava bom.

- Luan, quando você vai cantar a musica que você falou no twitter? Eu to curiosa!
- Calma amor, você ainda tem tempo aqui.

Me beijou e pegou em minha mão, fomos passear pelo condomínio! Nem preciso falar que é lindo né? Passeamos pelo campo, nos sentamos em um gramado que havia por lá. 



- É lindo aqui né Luan? Disse olhando para o campo.

Luan me colocou sentada em sua frente entre suas pernas.

- Mais lindo ainda com você aqui.
- Sei... O que você quer Luan?
- Nada! Eu só to curtindo você. Eu gosto de estar com você.
- Ei! Já sei amor, mas ainda é estranho pra mim, te ouvir falar comigo desse jeito. Isso ainda é um sonho pra mim Luan.
- Então não acorde Andreza. Não acorde! – Luan me beijou outra vez.
Foi difícil não corresponder ao beijo, o clima era de paixão, o beijo suave, calmo, Luan me puxou mais pra si, suas mãos em minha cintura. Minhas mãos se apoiaram em seu peito. De repente me dei conta de onde estávamos.
- Luan, se acalma, estamos na rua.
- E o que é que tem?
- O que é que tem? Amanhã sai nos jornais: ”LUAN SANTANA FLAGRADO AOS BEIJOS COM AFFAIR EM SEU CONDOMÍNIO!” – falei olhando pro nada imaginando o jornal na minha frente.

Luan caiu na gargalhada.

- Verdade. Vem comigo então muié!

Luan pegou minha mão e me levou de volta pra casa dele
.
Beijos doces, Andreza

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Amar o Idolo Não é Pecado - O Sonho Não Acabou


Capitulo XXIII

Certo dia de Junho Luan fez questão de postar no Twitter “Eu sei que ta tarde pra caramba (ou cedo) mas eu precisava entrar pra dizer que eu fiz uma moda boa demais agora ;x precisava dividir cm vocês !”
Sim e isso devia ser umas cinco ou seis da manhã. Só o meu amor mesmo. E acredite, eu fiquei muito curiosa. Liguei pro Luan. Mas ele não quis me contar aquele mal.
- Só conto se você vier aqui em Londrina!
- De novo amor? Só se eu não precisar fingir ser namorada do Max.
- Certo. Não precisa não. Então você vem?
- Ta bom, eu vou.

***

Tudo pronto e lá vou eu pra Londrina, mais uma vez. Nossa, eu estava nervosa, não sabia o que me esperava, a saudade me deixava mais ansiosa pra chegar. No avião olho pela janela e meus pensamentos tomaram conta de mim... Tudo o que aconteceu comigo, desde a primeira vez que o vi na TV, todas as coisas vividas com ele, o tempo que terminei, a nossa volta, todas as cenas se misturavam em minha mente, nada acontecia em ordem cronológica.

A aeromoça me chama e pergunta o que eu quero beber.

- Um refrigerante.

Em alguns minutos, ela entrega minha bebida, logo depois sai para atender outro passageiro.
O silêncio estava bom, pude voltar ao meu mundo paralelo: Luan! E assim não percebi que já havia chegado a tão sonhada cidade de Londrina. Um calafrio tomou meu corpo, respirei fundo.

Sai do avião, respirei aquele mesmo ar que Luan também respirava. Caminhei pra dentro do aeroporto, busquei minha mala e fui em direção há porta do desembarque, antes de atravessa - lá já tinha avistado o Rober. Ele sorriu, e quando me aproximei, ele pegou minha mala e me encaminhou ao carro, lá dentro não conversamos muito, apenas o necessário, eu queria mesmo era chegar logo.

O caminho até a casa dele era uma tortura. Cada casa que passava meu ar ia sumindo, e meu lábio inferior sofria, pois eu os apertava com os dedos com mais força.
Finalmente na porta da casa dele, é hora de entrar outra vez naquela casa, em que muitas gostariam de estar, e eu estava ali, tocando a campainha pra entrar. A porta se abre, é o meu amor que atende com um sorriso lindo no rosto.



- Oi minha linda!
- Oi meu amor! – Luan puxou-me pela cintura e me deu um selinho.
- Entra ai cara. – disse Luan ao Rober.

Entramos, e confesso que já é a segunda vez que vou a casa dele, mas babei da mesma forma, casa linda. Rober levou minhas coisas pro quarto do Luan, isso, dele mesmo, também me assustei quando Luan deu a orientação pro Rober, o olhei, ele sorriu.
Na sala estavam a Bruna e a Marizete. Confesso que fiquei nervosa e com certeza, fiquei vermelha, afinal senti meu rosto queimando.
Gelei quando Luan entrelaçou sua mão na minha, quando ele foi falar com a mãe.
- Mamusca! – Dona Marizete me olhou e sorriu se levantou e veio falar comigo! Eu me soltei de Luan e a abracei, um abraço aconchegante. Foi impossível não com rir com a simpatia dela.

Beijos doces, Andreza.